FANDOM



Tudo começou quando o rei Uno Domuz sentou no trono Adamantinum, quando seu nobre pai morreu. Herdou de seu pai, muitas inimizades com a família Arguevon e os Fordd de Domassol.

Ganancioso, Uno aumentou os impostos e teve divergências com os irmãos Niyons, governantes da península de Elcárdia. Muitas idéias de conspirações estavam surgindo a cada aumento dos impostos.

Uno era desligado dos assuntos do reino. Viajava muito, principalmente para as Ilhas do Leste, onde diziam, havia grandes candidatas a noivas belas e cheias. Por lá, dizem, ele fez muitos bastardos durantes suas estadias. O único reconhecido por Uno era o jovem rapaz Dylan. Este era uma cópia de Uno, cabelos loiros e olhos castanhos quase amarelos.

Uno, no entanto não tinha mulher e, o jovem Dylan não poderia herdar o trono, já que sua mãe era apenas uma rameira de esquina. Voltando com o filho para Azura, isso foi encarado pelos lordes que tinham divergências com o rei, como um insulto.

O rei fora então prometido a filha mais velha de lorde Fordd de Domassol, mas desonrou-o casando com uma filha de um lorde menor de Izadia. Esta, no entanto deu a ele um filho só, depois de muitas tentativas falhas.

Então ouve mais um aumento de impostos, e esse foi a faísca no barril de pólvora. Os Arguevon então declararam guerra a corte e foram quase derrotados pela Igreja, não fosse ao apoio de Elcárdia e de Domassol invadir Izadia e as províncias reais.

Lorde Baron então pegou em armas para defender o rei de grande motim. As forças da corte e da capital conseguiram subjugar muitos exércitos de lordes menores do norte, mas os exércitos de Kemp, comandados por Lorde Murran, venciam todas as batalhas que vinham pela frente, mesmo se o adversário fosse numericamente superior.

Depois de sete meses de guerra, a capital do reino, Azura, foi sitiada pelos quatro principais exércitos, os de Domassol, de Kemp, de Elcárdia e na defesa do rei, os exércitos de Izadia.

Mas, Lorde Baron, vendo seu exército começar a se dizimar por traições e revoltas, e as batalhas entre estes e os demais exércitos, chamou todos os quatro lordes em uma reunião. Depois de chegarem a um acordo, os exércitos pararam de se matar e se concentraram na invasão da cidade.

Assim, as muralhas caíram e os exércitos jorraram em cima dos habitantes da capital, matando todos os que ousavam ficar na frente dos exércitos. Casas e edifícios foram queimados, assim como parte das muralhas foram derrubadas. Os zepelins então chegaram de todas as partes, prontos e novos em folha.

Então os cinco lordes que fizeram o acordo entraram no palácio dos Picos Brancos e derrotaram suas defesas, entrando na sala do trono. Lá, o rei esperava com seus cavaleiros de espada em punho, junto com seu filho bastardo Dylan.

Os cinco, junto com seus soldados, derrotaram as guardas do rei e então mataram Dylan. Ao chegarem ao rei, depois de subjugar todos os soldos da corte, os cinco juntos lutaram com Uno, que conseguia derrotá-los facilmente, mas então subitamente caiu de joelhos e levou duas estocadas nas pernas.

Os cincos lordes então revelaram pelos presentes, que repartiriam o trono e o reino em cinco partes, e cada um dos cinco ali presentes receberia uma parte, de acordo com o tamanho de seu exército e a sua contribuição na vitória. Muitos dobraram os joelhos, inclusive o rei.

Mas Lorde Baron deu a idéia de partir o reino em cinco também, mostrando o poderio dos novos monarcas. Murran foi o primeiro a começar, decepando um braço do rei, que gritou em plenos pulmões. Foi morto com duas estocadas no peito e esquartejado em cinco partes que foram empaladas em uma lança e colocadas nos portões do palácio.

A rainha foi morta em seus aposentos pelo Lorde Fordd, por desonrar sua filha e sua família. Um bebê no berço foi completamente destruído, e eles pensaram ser o príncipe herdeiro, por ter o colar.

Então, o trono azulado foi destroçado em cinco partes e delas foram forjados os novos tronos. O reino foi repartido e os lordes que não juraram lealdade aos seus novos reis foram mortos e suas cabeças colocadas ao lado das partes destroçadas do rei.

Depois dos cinco reinos forem consolidados, os Picos Brancos, o palácio dos Domuz foi destruído e suas ruínas nunca mais foram habitadas.

Nova Arzda faliu um ano depois. Os outros reinos só deixaram o país intacto, pois não viam nada nele, apenas ruínas da antiga capital e planícies inférteis. Deixaram o reino isolado.

Muitas relações comerciais entre os reinos foram se acabando, até que alguns, como Urza passaram a manter relações comerciais apenas com as Ilhas do Leste e com os anões das Montanhas Marrons.